Impressão em papel kraft

O mundo gráfico é cheio de opções para impressões em vários tipos. O papel Kraft é um dos mais conhecidos, embora muitas pessoas não reconheçam o efeito interessante que o material provoque.

Entretanto, esse receio parte mais dos clientes do que designers e outros profissionais da área. Quem já está acostumado com o Kraft sabe que a resistência do papel é bastante alta, o que conta mais um ponto para aqueles que não abrem mão da qualidade.

Por que a impressão em Kraft vale a pena?

O papel Kraft é muito bom para quem deseja imprimir sem o branqueamento no processo de fabricação. O motivo é o seguinte: a cor amadeirada é preservada, dando um resultado final muito interessante, sobretudo dependendo da utilização de determinadas cores para compor o trabalho final.

Em que o papel Kraft costuma ser usado?

A maioria das pessoas procura o Kraft para impressões em determinados materiais como embalagens de produtos, sacolas, caixas, entre outros itens.

 

Existem outros papéis indicados para impressão?

Sim. A lista é enorme. Cada um deles tem peculiaridades que podem influenciar no resultado final da impressão. Quesitos como gramatura, textura, peso e acabamento são apenas alguns pontos que precisam ser levados em conta.

Como as opções são variadas, vamos falar mais um pouco nos seguintes tipos: Couchê, Sulfite, Aspen e Majorca.

Qual a diferença e a aplicabilidade entre o papel Couchê e Sulfite?

Como mencionado acima, cada tipo guarda suas particularidades. A diferença que há entre o Couchê e o Sulfite está presente em todos os quesitos. Vejam alguns:

– A finalidade de uso do Couchê, por exemplo, é a impressão para revistas, folhetos e capas de livro, principalmente se for necessária a utilização de cores variadas. O Sulfite pende mais para artigos de papelaria e cópias, materiais que exigem uma única cor ou múltipla de cores.

– O acabamento é outro detalhe que difere esses papeis. Vale esclarecer que enquanto o Couchê oferece uma superfície mais lisa e com opções mais variadas (do brilhoso ao fosco), o Sulfite é mais áspero e não conta com um revestimento extra na superfície. O papel Couchê, por sua vez, é geralmente revestido com argila.

– Em relação ao peso, o Couchê é mais pesado que o Sulfite. O que explica isso é o fato de revestimento de argila ser bem denso, mesmo que a gramatura entre os dois seja idêntica.

Qual a diferença e a aplicabilidade entre o papel Aspen e Majorca?

Diferentemente do Couchê e Sulfite, os papeis Aspen e Majorca não apresentam tantos pontos divergentes em sua finalidade. Ambos podem ser usados em convites, cartões ou impressões que exigem um determinado destaque.

Os dois tipos mudam de cor dependendo da incidência de luz sobre o material. A gramatura entre eles é de 120 gr e 240 gr. Tanto o Aspen como o Majorca fazem parte da mesma linha Color Plus metalizado. Uma das poucas diferenças vem a seguir: o Aspen é mais próximo ao branco perolado e o Majorca ao dourado metálico.

Quer saber mais sobre impressões? Não deixe de acompanhar nossos conteúdos e acessar o nosso site. Temos uma equipe de atendimento para esclarecer suas dúvidas.

Comente!!

comments

[fbcomments/* Instale e configure o plugin Facebook Comments - https://wordpress.org/plugins/facebook-comments-plugin/ */]